Estudante de Marketing investe e lucra com esculturas de papel

Rondinelle Nery trabalha com papercraft há 6 anos e já recebe encomendas tanto para criação quanto para montagem de produtos

  

 

O papercraft (ou pepakura) é uma técnica de criação de objetos tridimensionais em papel. Não, não é origami. E o que os diferencia é que, enquanto o origami se trata somente de dobraduras em um único pedaço uniforme de papel, o papercraft vai além, adicionando cortes e colagem de papel.

A técnica despertou, em 2012, o interesse de Rondinelle Nery, 32, aluno do curso de Marketing da Faculdade CDL, que recebeu o incentivo de amigos e se baseou em vídeos na internet.

Resolvi investir, comprando papel, imprimindo algumas páginas e cortando com próprio estilete, com base de corte e cola. Achei divertido”, relata.

A partir daí, ele começou a estudar diversas maneiras não só de cortar e montar as esculturas. Ele criou as próprias ilustrações, prontas para imprimir e fazer uma verdadeira obra de arte.

Podem ser objetos da cultura geek, uma escultura que você quer colocar na sala ou até mesmo um quadro em 3D, dando um efeito de profundidade bem bacana”, explica o estudante, deixando claro que o limite para o papercraft é a imaginação.

 

  

O papel do Marketing

Rondinelle, que está no 5º semestre do curso de Marketing, conta como identificou a importância de assuntos abordados em sala de aula para o dia a dia.

Eu consegui desenvolver todas as características e especificações que o Marketing ensina. Isso me ajudou muito a desenvolver o site, me ajudou muito no Instagram”, conta, destacando as experiências com a parte comercial, precificação e desenvolvimento de produto aplicadas ao seu projeto: Rondipaper.

Hoje, ele recebe encomendas específicas, tanto para criação de novas peças quanto para elaboração de materiais baseados em personagens que já existem.

Assista, abaixo, o vídeo completo contando sua experiência com o papercraft: