A Lição dos filósofos para os empresários

Filósofos e empresários, à primeira vista, parece-nos não apresentarem relação entre si, tendo em vista a subjetividade do primeiro, contra a objetividade para ação necessária do segundo. Ledo engano!

A mãe Filosofia, dentre outras coisas, nos ensina a prática da reflexão, da análise, do raciocínio e da lógica, para agir com razão, e chegar a um melhor resultado. Filósofos do passado chegaram a “verdades” importantes para a época,  porque exploraram esses elementos, assim como novos pensadores, que refutaram ideias estabelecidas, ensejando novas descobertas e “verdades”.

16 de agosto, Dia do Filósofo. A lição dos filósofos para os empresários

No mundo dos negócios, empresários estão diuturnamente fadados à tomada de decisão, para solução de problemas que, para tanto, necessitam dessas ações: reflexão prévia, dialética, análise crítica e raciocínio lógico, sob pena de não lograrem êxito nas transações, caso não as pratiquem. O objetivo é tomar a decisão usando a razão, para tanto, Descartes, além do “penso, logo existe”, propôs a divisão do problema em partes cada vez mais básicas e simples, até chegar a um conhecimento legítimo: a verdade. Outros filósofos, tais como Aristóteles e Mises corroboram com esse racionalismo.

Essas decisões, ao serem tomadas, devem estar à luz da Ética e da Moral, dois princípios fundamentais também advindos da mãe Filosofia, muito exigidos pela sociedade atual, pois são questões de sobrevivência e de competitividade. Portanto, missão, visão, valores, objetivos e metas, enfim, o planejamento estratégico, o projeto empresarial, deve ser embasado na Ética e na Moral, para se ter uma gestão estratégica responsável, em que os indivíduos são valorizados, os direitos respeitados, a responsabilidade socioambiental uma premissa, tudo visando a coletividade. Segundo a ética kantiana, devemos sempre perguntar se a decisão tomada fará o bem do coletivo, e se sim é uma decisão ética. Nesse sentido, a máxima de Kant é: “Age de tal forma que a máxima do teu querer possa valer em todo o tempo também como princípio de uma legislação geral”.

No cenário corporativo, para comunicar a decisão tomada junto aos stakeholders, os empresários tomam mais uma lição com a Filosofia. Segundo o filósofo Ludwig Wittgenstein, para comunicar, precisamos do par mínimo formado pelos verbos “dizer” e “mostrar”, correspondendo nessa ordem aos atributos da linguagem e da gestualidade, porque tudo, além de dito, tem que ser mostrado. Sabemos que isso é fundamental para as mídias, principalmente as atuais.

Como vemos, a filosofia realmente está presente no dia a dia dos empresários, trazendo-lhes lições básicas, as quais induzem a bom posicionamento no mundo dos negócios. Reflexão, análise, raciocínio e lógica, usando a razão para tomada de decisão, que deve ser fundamentada na Ética e na Moral, comunicada pela linguagem e pela gestualidade. 

Homenagem da Faculdade CDL pelo Dia do Filósofo.

Por Ana Luiza Chaves, Bibliotecária da Faculdade CDL, com a participação de Neurismene Pinheiro, Professora da Faculdade CDL.